Git Conceitos básicos e História

Posted on Sun 20 June 2021 in DevOps • 2 min read

Nesse post vamos falar um pouco sobre a história e os conceitos básicos do GIT.

Historia

O núcleo (kernel) do Linux é um projeto de código aberto com um escopo bastante grande.

Em 2002, o projeto do núcleo do Linux começou usar uma DVCS proprietária chamada BitKeeper.

Em 2005, a relação entre a comunidade que desenvolveu o núcleo do Linux e a empresa que desenvolveu BitKeeper quebrou em pedaços, e a ferramenta passou a ser paga.

Isto alertou a comunidade que desenvolvia o Linux (e especialmente Linus Torvalds, o criador do Linux) a desenvolver a sua própria ferramenta baseada em lições aprendidas ao usar o BitKeeper.

Algumas metas do novo sistema era os seguintes:

  • Velocidade

  • Projeto simples

  • Forte suporte para desenvolvimento não-linear (milhares de ramos paralelos)

  • Completamente distribuído

  • Capaz de lidar com projetos grandes como o núcleo o Linux com eficiência (velocidade e tamanho dos dados)

Desde seu nascimento em 2005, Git evoluiu e amadureceu para ser fácil de usar e ainda reter essas qualidades iniciais.

Ele é incrivelmente rápido, é muito eficiente com projetos grandes, e ele tem um incrível sistema de ramos para desenvolvimento não linear

Como Funciona

O Git considera que os dados são como uma imagem do sistema de arquivos.

Toda vez que você fizer um commit, ou salvar o estado de seu projeto no Git, ele basicamente tira uma foto de todos os seus arquivos e armazena uma referência para esse conjunto de arquivos.

Para ser eficiente, se os arquivos não foram alterados, o Git não armazena o arquivo novamente, apenas um link para o arquivo idêntico anterior já armazenado. O Git trata seus dados mais como um fluxo do estado dos arquivos.

git-snapshot

Principais Características

  • As operações são locais
  • Tem integridade checksum
  • Geralmente só adiciona dados

Os três estados

O git tem tres estados principais que seus arquivos podem estar:

  • Committed: Os dados estão armazenados de forma segura em seu banco de dados local.

  • Modified: Significa que o arquivo foi alterado, mas ainda não fez o commit no seu banco de dados.

  • Staged: Significa que você marcou a versão atual de um arquivo modificado para fazer parte do seu próximo commit

Workflow

O fluxo de trabalho podemos descrever da seguinte forma:

  • Você modifica arquivos no seu diretório de trabalho
  • Seleciona os arquivos, adicionando imagens deles à sua area de trabalho
  • Você faz o commit, que leva os arquivos como eles estão na sua área de preparação e os armazena permanentemente no seu diretório Git.

Workflow GIT

Repositórios Locais

Seus repositórios locais consistem em três "árvores" mantidas pelo git

  • Working Directory : Contém os arquivos vigentes
  • Index : Funciona como uma área temporária (stage)
  • HEAD : Aponta para o ultimo commit feito

Workflow GIT Directories

A partir de um estado "não gerenciado", os arquivos entram em um ciclo de alterações de estado a cada modificação e posterior consolidação.

Workflow GIT States

Esses são os conceitos iniciais do GIT, nos próximos posts vamos executar a instalação e fazer alguns commits e alterações.

Simples Assim 😆

Fonte

git

Share on: ❄ TwitterFacebookLinkedInEmail